Regras brasileiras estimulam judicialização, afirma Barretto no Estadão

Em entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo”, o advogado Ricardo Barretto, sócio-fundador da Barretto & Rost Advogados, analisou o relatório Justiça em Números, divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que revelou que os gastos do Poder Judiciário atingiram a marca de R$ 100,2 bilhões em 2019 – um aumento de 2,6% em relação ao ano anterior.

Segundo Barretto, que também é professor e doutor em Direito pela Universidade de Brasília (UnB), os gastos do Poder Judiciário estão de acordo com o tamanho do Judiciário e decorrem de uma “patologia”: a intensa judicialização verificada no Brasil: “Nosso sistema jurídico tem regras que acabam, como efeito colateral, desestimulando as pessoas a resolverem seus litígios de forma consensual”, afirmou.

Confira a reportagem completa.